segunda-feira, 14 de maio de 2018

GRUPO IBERDROLA VAI INVESTIR R$ 3 BILHÕES NAS ÁREAS ELÉTRICA E EÓLICA DO RN


Os bons ventos potiguares e a segurança jurídica oferecida pelo Governo do Estado estão atraindo novos investimentos ao Rio Grande do Norte. Na manhã desta sexta-feira (11), a empresa espanhola Iberdrola, anunciou R$ 3 bilhões em novos projetos de distribuição de energia elétrica e parques eólicos no estado para os próximos cinco anos. Para discutir os investimentos, o governador Robinson Faria se reuniu com o presidente mundial da Iberdrola, Ignácio Galán, representantes do grupo Neoenergia e da Cosern, que fazem parte da multinacional.

Durante o encontro, Robinson ressaltou o trabalho do Executivo estadual para atrair empresas deste setor e gerar emprego e renda. “O Rio Grande do Norte é o maior produtor de energia eólica do Brasil e mais de 60% dessa produção só foi possível graças ao nosso esforço em agilizar licenças ambientais e garantir a segurança jurídica aos empresários. Estamos felizes com mais essa notícia e somos parceiros de pessoas que acreditam no potencial do nosso estado”, destacou o governador.

O presidente da Iberdrola, Ignácio Galán, explicou que o primeiro parque eólico do grupo foi instalado no Rio Grande do Norte, no município de Rio do Fogo. “Nossa empresa possui 11 parques eólicos no estado e com os novos investimentos, pretendemos duplicar a capacidade de energia gerada atualmente”, informou o CEO.

Empresa Iberdrola
A Iberdrola é o maior produtor de energias renováveis da Europa e dos EUA, uma das cinco maiores companhias elétricas do mundo e o líder mundial em energia eólica. A empresa possui 28 mil funcionários em 31 países e, no Brasil, por meio da Neoenergia, é controladora da Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern).

(***) Fonte e Imagem: oportaln10.com.br/grupo-iperdrola

sexta-feira, 11 de maio de 2018

VACINAÇÃO: DIA D CONTRA A GRIPE NESTE SÁBADO EM GUAMARÉ E BAIXA DO MEIO

A Prefeitura de Guamaré, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, realiza neste sábado, 12, o Dia D da Campanha de Vacinação contra Gripe, no horário das 7h às 17h nas unidades de saúde, UBS Centro e Conjunto Vila Maria, UBS de Salina da Cruz e na UBS Porte II, esta última, localizada no distrito de Baixa do Meio.

A vacinação tem como público alvo pessoas com idade acima dos 60 anos, portadores de Doenças Crônicas (hipertensos, Diabéticos, portadores de Câncer, DPOC, Osteoporose, Mal de Parkinson, Alzheimer), gestantes, mulheres com até 45 dias pós-parto e professores.

Os profissionais de saúde e as crianças de 06 meses a 4 anos 11 meses e 29 dia (menor de 5 anos) também estão no público que deve procurar a rede pública para a vacinação. A campanha começou no dia 23 de abril e termina no dia 1º de junho.

PREFEITURA DE GUAMARÉ EM PARCERIA COM SEBRAE ESTÁ COM INSCRIÇÕES ABERTA PARA CURSO VOLTADO PARA EMPREENDEDORES (MEI, MICRO E PEQUENAS EMPRESAS) 100% GRATUITO

A Prefeitura Municipal de Guamaré, através da Secretaria de Indústria e Capacitação, em parceria com o SEBRAE, está com inscrições abertas para o curso gratuito voltado para empreendedores do município (MEI, Micro e Pequenas Empresas) que desejam aprender a gerir melhor o seu negócio.

O interessado deve informa``ENDEREÇO, CPF e CNPJ´´ no momento da inscrição. Veja a programação referente à Semana do MEI 2018

MUNICÍPIOS /GUAMARÉ- BAIXA DO MEIO

DATA: 14/05/2018

AÇÃO: Palestra: Gestão da inadimplência com Foco no Planejamento Financeiro

Local – Centro de Inclusão Digital - CID – Horário; Às 14h

Palestra: Atendimento ao Cliente com o Auxílio das Redes Sociais

Local – Centro de Inclusão Digital - CID – Horário: Às 15h

Palestra: Gestão da Inadimplência com Foco no Planejamento Financeiro

Local – Centro de Capacitação Profissional – CCP – Horário: Às 19

AÇÃO: Palestra: Atendimento ao Cliente com o Auxílio das Redes Sociais

Local – Centro de Capacitação Profissional – CCP – Horário: Às 20h

DATA: 15/05/2018

Oficina Sei Controlar meu Dinheiro

Centro de Capacitação Profissional – CCP – Horário: Às 20h

DATA: 16/05/2018

Oficina Sei Controlar Meu Dinheiro

Centro de Capacitação Profissional – CCP – Horário: Às 18h

quarta-feira, 4 de abril de 2018

OPINIÃO – PETROBRAS E SHELL SINALIZAM GRANDES INVESTIMENTOS NO ESPÍRITO SANTO E…

Pedro Parente, Presidente da Petrobras, declarou nesta segunda-feira, dia 2 de abril, que a Petrobras deve investir R$ 10 bilhões no Espírito Santo nos próximos cinco anos. O anúncio foi feito durante o evento de lançamento do Anuário da Indústria de Petróleo do Estado do Espírito Santo, promovido pela Federação das Indústrias do Espírito Santo (FINDES).

A empresa já programou o envio de 700 funcionários para o Espírito Santo em julho, que deverão ocupar o prédio da empresa em Vitória, o Edivit, que chegou a ser visto durante um bom tempo como um verdadeiro elefante branco pelos capixabas, e assim continuará sendo visto até que seja plenamente ocupado, pelo visto. É só perguntar lá na Reta da Penha…

A Petrobras também informou que mais da metade dos recursos de seu Plano de Negócios e Gestão destinado ao triênio 2018-2022 será direcionado para o importante projeto de Parque das Baleias, no litoral sul do Estado. O projeto envolve uma FPSO que deve entrar em operação em 2021 e deve trazer consigo muitos negócios para o Espírito Santo.
Mais boas notícias

No mesmo evento, o Governador do Espírito Santo, Paulo Hartung, anunciou a criação, em parceria com a BR Distribuidora, de uma empresa de capital misto para a distribuição de gás no estado e ainda sancionou o REPETRO, permitindo uma série de incentivos fiscais para o fomento de negócios no setor de petróleo e gás no Espírito Santo, tornado-o mais atrativo para empresas e investidores.

Já o Presidente da Shell no Brasil, André Araújo, informou que a Shell tem um compromisso de ampliar os investimentos no Espírito Santo. A empresa tem hoje uma produção de 40 mil barris de petróleo por dia no estado e deve instalar em breve uma nova sonda em seu projeto de Parque das Conchas, que segue em sua 3ª fase, para que se consiga otimizar a produção do campo, mantendo-se o volume de petróleo produzido mesmo sendo este um campo já considerado maduro.

Petrobras e Shell assumiram o compromisso de investir em pesquisas, indo bem além do que se viu até hoje no estado, porém, isso vai depender muito da qualificação da mão de obra local e investimentos públicos principalmente na área de Educação. A pergunta que ficou no ar é justamente se, com a qualificação atual, os capixabas conseguem ser inseridos em peso nos projetos que vem por aí. Ou será que a mão de obra será importada de outros estados, quiçá países?

O pessoal está de olho bem aberto com essa situação toda, ainda mais em se tratando de ano de Eleições, não é mesmo? Não tem ninguém bobo nessa…

Já a pergunta que ninguém faz e que deixa um grande espaço para especulações é sobre a CPVV, a nossa conhecida Companhia Portuária Vila Velha. O que será feito da CPVV?

O Terminal da CPVV, que por anos abrigou as operações da Petrobras, desde a saída da estatal nunca mais foi o mesmo, e o que se vê hoje são atracações esporádicas de navios empregados no Apoio Marítimo. A especulação local, desde muito tempo, é de que a Shell colocaria toda a sua operação baseada no local, mas nada de concreto foi feito ainda, pelo menos não oficialmente.

Ficou na especulação mesmo.

Há uma boa movimentação na VOL, a Vitória Offshore Logistics, que também oferece uma certa infraestrutura aos seus clientes, mas nada comparável à CPVV.

Além dos já mencionados, Porto Central vem aí, com Infraestrutura de primeiro mundo (pelo menos é o que se espera) e localização privilegiada, em Presidente Kennedy.

Ficamos na expectativa de ver o Espírito Santo voltando à sua posição de destaque no cenário petrolífero e, mais que isso, o Poder Público agindo para que isso aconteça, sempre entendendo que quanto mais Estado, menos desenvolvimento. A Iniciativa Privada está aí, aguardando as oportunidades para movimentar a Economia tendo a Indústria Petrolífera e Marítima como grande locomotiva para isso.

E é aquilo… Dependendo dos resultados nas urnas, tudo (ou nada) pode acontecer.

Por Rodrigo Cintra

(***) Fonte: portalmaritimo.com/2018

terça-feira, 20 de março de 2018

PETROBRAS CONFIRMA A CONSTRUÇÃO DE 13 PLATAFORMAS ATÉ 2022

O presidente da Petrobras, Pedro Parente, anunciou, nesta segunda-feira (12), que a estatal irá construir 13 novas plataformas de petróleo na Bacia de Santos até 2022. Destas, oito serão operadas pela própria Petrobras.

O anúncio aconteceu durante o evento ‘Implantação de Base Offshore como alavanca do desenvolvimento regional’, organizado pela Associação Comercial de Santos. Dezenas de autoridades municipais, estaduais e nacionais participaram do encontro.

“Nossa presença na região dobrou nos últimos 10 anos. Serão 13 novas plataformas de produção de petróleo até 2022. Dois terços serão instaladas na Bacia de Santos, que será nosso principal vetor de crescimento. A expectativa é que, em 2020, a gente produza 2 milhões de barris por dia”.

Para Parente, a retomada dos leilões é essencial para a evolução do projeto. “Existir a demanda é fundamental e, por isso, a retomada dos leilões pelo Governo foi importante. Depois disso, com o sucesso dos leilões, passamos a ter 13 empresas operando nessa região, gerando aquilo que é mais necessário para um centro como esse. Se não existisse demanda, não existiria o centro.”

O evento foi organizado pela Associação Comercial de Santos, por meio de sua Câmara Setorial de Petróleo e Gás. O prefeito de Guarujá, Valter Sumán abriu o evento. O prefeito de Praia Grande, Alberto Mourão, o presidente da Codesp, José Alex de Oliva e o vice-prefeito de Cubatão, Pedro de Sá, falaram sobre a importância do evento, assim como o prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa (PSDB) e a senadora Marta Suplicy.

Ainda na parte da manhã, José Roberto dos Santos, da Geo Brasilis, empresa de consultoria que auxiliou na elaboração do estudo, mostrou como a Baixada Santista desenvolveu o setor de petróleo e gás. “Há dez anos a região não era familiarizada com o petróleo e se especializou. Universidades criaram cursos para qualificação de mão de obra, a área de hotelaria também foi ampliada. A região conseguiu se planejar para o setor”, explicou.

O presidente da ACS, Roberto Clemente Santini, também falou sobre como surgiu a ideia de elaborar um estudo visando uma base offshore. “O que visamos aqui é o desenvolvimento de Santos e região. A ACS trilhou o caminho, fizemos o levantamento e contratamos uma empresa para elaborar o estudo que demonstra todas as oportunidades da cidade com essa base offshore. Buscamos o desenvolvimento e retomada do investimento em petróleo e gás na região”, afirmou.

A senadora Marta Suplicy destacou a importância da retomada da economia no país para que o investimento acontecesse. “Não tinha como fazer sem que o Brasil retomasse o crescimento e a Petrobrás se recuperasse. Nós começamos esse trabalho ano passado, eu mesma compareci a vários seminários para ver como fazer isso deslanchar. O processo retornou e vai acontecer.”

Estudo

Após a implantação da Unidade de Operações da Bacia de Santos (UO-BS) da Petrobras em Santos, verificou-se a necessidade da implantação de atividades para fortalecer a exploração e produção de petróleo. A ACS realizou uma audiência privada em março de 2014 e elaborou estudo técnico, juntamente com a empresa de consultoria Geo Brasilis. O estudo aponta as potencialidades existentes na região e a situação dos projetos e áreas para bases offshore.

O material foi apresentado pela presidência da ACS à Petrobras em audiência no Rio de Janeiro no final do ano passado, ocasião em que o presidente da Petrobras, Pedro Parente, confirmou participação no evento, comprovando a importância da região para a exploração e produção de petróleo e gás natural.

Fonte: Andreza Barbosa / G1
Postado em 13 Março de 2018
(***) Fonte e Imagens: portalmaritimo

PETROBRAS INICIA NEGOCIAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE DUAS NOVAS PLATAFORMAS

Rio de Janeiro - A Petrobras informou ontem (19) que deu início, juntamente com seus parceiros, às negociações para contratação de duas novas plataformas do tipo FPSO (que produz, estoca e escoa petróleo e gás natural) que serão instaladas com objetivo de um maior desenvolvimento da produção das áreas de Lula Alto e Lula Central, no Bloco Marítimo de Santos 11 (BM-S-11), no pré-sal da Bacia de Santos.

As negociações estão sendo feitas pela Petrobras e a BG E&P Brasil e a Petrogal Brasil com o consórcio formado pela Queiroz Galvão Óleo e Gás e a SBM Offshore. Segundo informações da Petrobras, os projetos possibilitarão a interligação das FPSOs a 18 poços em cada uma das áreas, sendo dez produtores e oito injetores de água.

A plataforma de Lula Alto iniciará a produção em janeiro de 2016 e a de Lula Central em março do mesmo ano. Cada plataforma terá capacidade de processamento de 150 mil barris de petróleo por dia e 6 milhões de metros cúbicos diários de gás natural.

A Petrobras informou que o contrato prevê a entrega das FPSOs até novembro de 2015, para Lula Alto, e até janeiro de 2016, para Lula Central, permitindo o início da produção das áreas nas datas previstas no Plano de Negócios e Gestão da Petrobras.

O conteúdo local que será contratado para cada uma das FPSOs é 65%, percentual que faz parte da estratégia da companhia de aumentar a robustez da sua curva de produção de petróleo, atendendo aos requisitos de conteúdo local e contribuindo para a geração de mais empregos na indústria naval brasileira.

O Consórcio BM-S-11 é operado pela Petrobras (65%), em parceria com a BG E&P Brasil (25%) e a Petrogal Brasil (10%).

Edição: Fábio Massalli

(***) Fonte e Imagens: ebc.com.br/noticias

RIO GRANDE DO NORTE – PETROBRAS LICENCIA PROJETO DE ÉOLICA OFFSHORE EM UBARANA

A Petrobras está licenciando um projeto piloto para geração eólica offshore no campo de Ubarana, na Bacia Potiguar. A petroleira vai instalar uma torre com aerogerador, uma torre anemométrica e um cabo submarino umbilical elétrico-óptico de aproximadamente 1 km de extensão a cerca de 20 km da costa de Guamaré, em uma região com lâmina d’água média entre 12 m e 16 m.

A empresa já iniciou o licenciamento ambiental do projeto. A torre do aerogerador será instalada a cerca de 1 km de distância com relação à Plataforma de Ubarana 3 (PUB-3). O aerogerador possuirá potência nominal de 5 MW e será conectado através do cabo submarino umbilical elétrico-óptico à plataforma PUB-3.

A medição da energia gerada será efetuada na própria plataforma, que já estará conectada à rede em terra quando da instalação da planta piloto de geração eólica offshore. O aerogerador será operado remotamente e os dados medidos pela torre anemométrica serão enviados via rádio para a PUB-3.

O campo de Ubarana localiza-se na plataforma continental do Rio Grande do Norte, na Bacia Potiguar, a 13 km da costa do município de Guamaré, em lâmina d’água entre 12 e 17 m. A ANP aprovou em junho de 2016 a prorrogação do contrato de concessão do campo de Ubarana, em águas rasas da Bacia Potiguar, até 2034. Na época, ficou acordo que a Petrobras apresentaria estudo para injeção de água para a área oeste do campo e instalaria registradores de pressão de fundo em todos os poços produtores que sofrerão intervenção para mudança de método de elevação.

(***) Fonte e Imagens: portalmaritimo.com