segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

PETROBRÁS CONVIDA 40 EMPRESAS PARA CONSTRUIR GASODUTO EM SÃO PAULO

A Petrobrás fez um convite para 40 empresas brasileiras e estrangeiras para a construção de um gasoduto que vai ligar São Bernardo à Refinaria de Capuava (RECAP), além de fazer interligações dentro da refinaria. Mas alguma coisa deve estar acontecendo dentro da estatal que ainda é um mistério de difícil compreensão. Os critérios utilizados para estes convites fogem do padrão da empresa. Desta vez, misturaram empresas brasileiras pequenas e médias com gigantes estrangeiras. No entanto, no edital, a Petrobrás exige que a empresa convidada disponha do CRCC de qualificação técnica (já aprovada em seu cadastro) para EPC e obras de dutos terrestres. Ou seja, é obrigatório que a empresa tenha sido avaliada anteriormente e que tenha tido aprovação desta experiência. Esta, pelo menos, é a regra. Mas, pela lista apresentada, pode ser garantido que muitas convidadas terão que ficar pelo caminho, já que não dispõem desta qualificação, que é uma exigência. Se a própria Petrobrás sabe disso, por que convidar essas empresas?

Da relação das convidadas, algumas delas são muito conhecidas e atuantes. Outras não se sabe com segurança, para se dar o benefício da dúvida, se têm a experiência necessária com construção de dutos com o grau de qualificação que a obra exige. Além de tudo isso, cada uma delas precisa ter um capital mínimo de 30 milhões de reais. De toda maneira, ficou claro que além do convite para grandes empresas, alguns gigantes conglomerados internacionais foram chamados a apresentarem propostas. Tudo isso misturado com médias empresas, sem qualquer experiência em construção de dutovias. É a Petrobrás, como se diz, atirando para todo o lado.

Possivelmente por obrigação interna de convidar muitas empresas para que não seja caracterizado preferência por uma ou por outra, atendendo suas próprias regras de compliance. Mas não é nada lógico que se inclua no mesmo pacote empresas sem experiências para concorrer com as gigantes internacionais. É um estranho critério de seleção.

Um dos itens do convite é bem explicito quanto à experiência de quem pretende confirmar a participação no processo licitatório. Como pré-condição, ele exige “comprovante de cadastro na Petrobrás com os seguintes requisitos: estar cadastrada na Petrobrás com avaliação “A” ou “Q“, até a data de apresentação de admissibilidade da proposta, em ambas as famílias: EPC/C&M de Unidades de Processo e EPC/C&M de Dutos Terrestres”.

Vejam a lista das empresas convidadas:



Nenhum comentário:

Postar um comentário